Para onde vamos‎ > ‎

Castelo São Jorge

    O Ofício Bélico continua em 2016 a sua participação mensal nas atividades do Castelo de São Jorge, todos os segundos domingos de cada mês, das 11h às 12h.

Mantém-se a lógica dos temas em rotação, cada um dedicado a uma das vertentes de excelência do Ofício Bélico, com um novo ciclo de três eventos.

Desta vez cada programa abrangerá uma arte bélica diferente e a sua evolução ao longo dos séculos: Artilharia de Cerco, Combate à Distância, e Combate Corpo a Corpo.

Romanos, Árabes e Cavaleiros

Esta atividade terá o contexto histórico do século IV A.C. até ao séc. XIV e é dedicada às armas de cerco que dis

param projéteis tipo flecha, vulgarmente conhecidos como "balistas".
A explicação histórica e tecnológica foca-se na artilharia de torsão desde o seu aparecimento na época clássica até ao seu crepúsculo no séc. XIV. Na demonstração, cada equipa de artilheiros equipados a rigor irá exemplificar o funcionamento procedendo ao disparo das armas de cerco.
Estarão sempre presentes três máquinas da nossa extensa bateria, entre um scorpio romano, um qwas al-ziyar mouro (espringal), uma balista medieval ou uma besta de terreiro.

Cavaleiros, Lanceiros e Escudeiros

Esta atividade é dedicada ao combate corpo a corpo, e à evolução das unidades tácticas medievais denominadas lanças. Iremos mostrar a evolução da lança desde o séc. XII até ao séc. XIV.
Teremos vários enquadramentos para cada lança, nomeadamente a reconquista, a crise de 1383-85 e a época dos descobrimentos.
Mantemos a estrutura de demonstrar  no combate de unidades ou formações militares, pois as batalhas não são uma soma de duelos individuais. 
Assim, a componente de explicação incidirá sobre as várias  “lanças”, unidade tática portuguesa onde um cavaleiro é coadjuvado por atiradores e infantes do seu séquito pessoal, sendo o todo superior à soma das partes.
Para este evento, colocaremos na praça de armas três “lanças” diferentes no equipamento, cada uma representativa de um período (séc. XII, séc. XIV e séc. XVI). As componentes de demonstração incluirão combates entre os grupo e duelos individuais.

Arqueiros, Besteiros e Arcabuzeiros

Desde a criação do arco passando pela evolução da besta até à invenção do arcabuz, este programa irá percorrer vários séculos, diferenças e evolução das  armas de alcance. Iremos demonstrar os tradicionais exercícios quer dos arqueiro, quer o “tiro à barreira” por parte dos besteiros, demonstrando a perícia dos atiradores e as capacidades das armas.
Serão colocados em campo vários atiradores que farão igualmente exercícios de comparação entre as várias armas. Desde a velocidade de tiro do arqueiro, passando pela potência de tiro do besteiro, até ao efeito sonoro de um tiro de arcabuz.



Todos os eventos contam com uma primeira parte de explicações e demonstrações e uma segunda parte "livre" onde se procura a interação com o público.  É convidado não só a ver de perto as peças e o equipamento, mas também a experimentá-las sob supervisão. E sim, interação é participar, pegar, mexer, manusear, colocar, vestir, armar, combater, atirar, disparar...


CALENDÁRIO


10 de Janeiro
Romanos, Árabes e Cavaleiros
 8 de Fevereiro
Cavaleiros, Lanceiros e Escudeiros
8 de Março
Arqueiros, Besteiros e Arcabuzeiros
 12 de Abril
Romanos, Árabes e Cavaleiros
 18 de AbrilESPECIAL DIA DOS MONUMENTOS E SÍTIOS
(2º Torneio de tiro com arco histórico Rota dos Castelos)
 10 de Maio
Cavaleiros, Lanceiros e Escudeiros
 16 de Maio
 ESPECIAL NOITE DOS MUSEUS
 14 de Junho
 Arqueiros, Besteiros e Arcabuzeiros
 12 de Julho
Romanos, Árabes e Cavaleiros
9 de Agosto
Cavaleiros, Lanceiros e Escudeiros
 13 de Setembro
Arqueiros, Besteiros e Arcabuzeiros
 11 de Outubro
Romanos, Árabes e Cavaleiros
 8 de Novembro
Cavaleiros, Lanceiros e Escudeiros
 13 Dezembro
Arqueiros, Besteiros e Arcabuzeiros




Comments